Sab04292017

Última atualizaçãoSab, 29 Abr 2017 2pm

Comunidade

Comunidade

Clube Santa Cecília

129 anos de muitas histórias

"INFORME PUBLICITÁRIO"

Com slogan “Clube da Família” o centenário Clube Santa Cecília, comemora neste próximo sábado 129 anos de muita tradição e história.

Uma agenda de festividades foi organizada para as comemorações alusiva a data. As 10:00 horas, uma missa será celebrada pelo Padre Paulinho.

Em noite de gala, um baile com início previsto para as 22:00 horas, abrilhanta o aniversário . Ao som de Rogério Afonso, John Michael & Banda, o grupo realiza um show, com um grande repertório para agradar todas as idades.

Em entrevista ao jornal Atual, o presidente Cecílio Caetano Rodrigues (FOTO), mencionou sobre o prazer de estar à frente da diretoria e afirmou: “Meu orgulho é poder fazer parte desta tradição, onde a família e o respeito pelo associado caminham lado a lado, aqui no Clube Santa Cecília”.

Durante o bate-papo informal, o Prof. Cecílio mencionou os destaques do clube social. “Nossa Sauna pode ser considera uma das melhores da região, realizamos bailes tradicionais e temáticos como a Noite Cigana, Festa Ploc, Festa a Fantasia e Noite do Bolero, eventos que já se transformaram em tradição para cidade”.

- Recentemente tivemos oportunidade de receber das mãos do Governador, em solenidade no Palácio da Liberdade na capital Belo Horizonte, instrumentos musicais para a corporação Musical Santa Cecília, uma das agremiações musicais mais antigas do Estado, que vem sendo reconhecido pelo trabalho apresentado em prol das Bandas Musicais Mineiras.

Ao término, o presidente afirmou, todo trabalho e amor prestado ao clube Santa Cecilia é graças aos grandes nomes que fazem parte da atual diretoria, finalizou.

Foto: Divulgação / No clube, o maior patrimônio é o bom ambiente, onde sua família é sempre bem recebida. Santa Cecília, padroeira dos músicos e do clube tradição centenária em Conselheiro Lafaiete.

 

Congestionamentos

Manifestações pelas estradas

Motoristas enfrentam uma manhã de muita paciência na rodovia BR-040.

Na manhã desta sexta-feira (28/4), motoristas enfrentaram um grande congestionamento em vários pontos da Rodovia Federal, BR-040. Com um dia chuvoso e véspera do feriado prolongado, o movimento grevista organizado por centrais sindicais, trouxe um grande transtorno aos usuários e formou congestionamento com mais de vinte quilômetros.

Na cidade de Congonhas, região central do Estado, fogo foram colocados em pneus próximo do Km 611; na cidade de Barbacena, próximo ao trevo de acesso da cidade, a via ficou fechada de 5h50 até 11h10.

Foto:Rede Social/  A rotina que tem agora por costume, impedir o trânsito na rodovia, deveria ser mais fiscalizada pelas autoridades competentes

Festa do Trabalhador

Cidade de Congonhas terá prova de  "Mountain Bike Up Hill"

Além da Corrida Rústica do Trabalhador, a Festa do 1º de Maio em Congonhas, organizada pelo Governo Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer e apoio de outros setores da Prefeitura, e em parceria com Loja Bike Podium e ciclistas de Congonhas, Danielle (2ª no Ranking sub23, do Brasil) e Wellington “Guidom”, terá outra grande atração: a 1ª Copa Mountain Bike do Trabalhador Up Hill, que será disputada em percurso de 14 km. A largada da corrida será às 10h na praça da Rodoviária. A concentração terá início às 9h. As inscrições já estão abertas (confira abaixo) e são limitadas a 200 vagas, independentemente do número de categorias.

A largada da 1ª MTB do Trabalhador Up Hill também será feita na Rodoviária. O trajeto seguirá no sentido Belvedere, virando à direita na ponte da linha férrea, rua Dr. Vitorino no sentido Jardim Profeta, depois virando à direita passando debaixo da linha férrea (como era antigo percurso da CIMTB), prosseguindo pela rua Pio André, paralela à linha ferroviária, até a trilha do Boqueirão (Morro do Cigano). Após aproximadamente 10km, os corredores estarão na comunidade do Alto Maranhão. Em seguida, retornarão à sede do Município pela Estrada Real (trecho calçado com piso intertravado no primeiro mandato do prefeito Zelinho) e chegada na av. Noeme Ferreira Lobo, nas proximidades da “Cruz das Almas”.

A prova terá a duração máxima de 1 hora e 30 minutos. O atleta que, em qualquer dos trechos, não cumprir o tempo mínimo estabelecido pelo regulamento será convidado a se retirar da prova. A supervisão técnica será elaborada pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer e pela Cronochip.

A Copa será disputada nas categorias:
I - Masculino:
Geral;
Expert – 15 a 22 anos. (nascidos entre 1995 – 2002);
Cadete – 23 a 33 anos. (nascidos entre 1984 -1994);
Master – 34 a 44 anos. (nascidos entre 1973 – 1983);
Veterano - 45 anos + (nascidos até 1982).
II - Feminino:
Geral

Inscrições
Interessados devem se inscrever na loja BIKE PODIUM CONGONHAS, situada à av. Marechal Floriano Peixoto, nº 408 A, no Centro, ou solicitar inscrição pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..">O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..
Esta só será considerada válida mediante o pagamento do valor de R$30,00 (primeiro lote), e, R$40,00 (segundo lote). A quitação desta taxa pode ser feita no ato da própria inscrição ou por meio de depósito em conta corrente. 

Se feita por e-mail, o participante deve enviar nome completo, data de nascimento, endereço completo e o comprovante de depósito. Só assim a inscrição será validada.

Conta:
Banco Santander - Agência: 3101 CC: 13001757-5
Wellington Fernandes Costa - CNPJ 22866563000108

Destinação do valor arrecadado
O montante em reais arrecadado com as inscrições será destinado à premiação em dinheiro para os atletas vencedores e para a aquisição de troféus e medalhas.

Premiação:
Serão agraciados com medalhas de participação somente os 100 primeiros inscritos no 1º lote, sem prejuízo das premiações dos primeiros lugares, conforme estabelece o regulamento.
Classificação Geral: MASCULINO;
1º lugar = 1 (uma) Bicicleta no valor R$ 800,00 e 1 (um) Troféu.
2º lugar = R$ 200,00 e 1 (um) Troféu.
3º lugar = R$ 130,00 e 1 (um) Troféu.

II - Classificação Geral: FEMININO;
1º lugar = R$ 150,00 e 1 (um) Troféu.
2º lugar = R$ 100,00 e 1 (um) Troféu.
3º lugar = R$ 80,00 e 1 (um) Troféu.
4º lugar = R$ 70,00 e 1 (um) Troféu.
5º lugar = R$ 60,00 e 1 (um) Troféu.

III – Para cada categoria masculina, Expert, Cadete, Master e Veterano serão conferidas as seguintes premiações:
1º lugar = R$ 50,00 e 1 (um) Troféu.
2º lugar = R$ 40,00 e 1 (uma) Troféu.
3º lugar = R$ 30,00 e 1 (uma) Troféu.

Confira o mapa da prova e regulamento completo em: esporte.congonhas.mg.gov.br

Foto & Texto: Por por Secom / Assessoria de Comunicação PMC 

Informe publicitário

Estacionamento Rotativo

Empresa divulga nota de esclarecimento

Estágio

MRS abre inscrições

Uma boa oportunidade de emprego.

A empresa MRS Logística S.A, responsável pela Malha Regional Sudeste da Rede Ferroviária Federal, acaba de abrir vagas para um novo ciclo do Programa de Estágio neste ano de 2017.

Há vagas abertas para os estados de MG, RJ e SP. As inscrições ficarão abertas até o dia 23 de abril e podem participar estudantes com previsão de formatura em dezembro de 2018. O Programa de Estágio 2017 tem duração de até 18 meses e contempla vagas nas diferentes áreas de atuação e localidades da MRS Logística.

Ao longo deste período o estagiário participará de atividades e desafios da área na qual for alocado e será acompanhado por profissionais já estabelecidos no mercado, que estimularão o crescimento e o desenvolvimento do estagiário na empresa. O estagiário poderá optar por conduzir um projeto aplicativo alinhado ao seu setor e formação acadêmica. Além disso, existe um processo de avaliação de desempenho semestral do estagiário dentro do programa.

Foto: Arte Final – Divulgação MRS / O candidato deve acessar o link:  https://www.mrs.com.br/trabalhe-conosco/

Informe COPASA

Novamente a rotina

Mais de dez bairros sem abastecimento

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais – COPASA informa que o abastecimento de água em alguns bairros de Conselheiro Lafaiete/MG será interrompido, na manhã desta segunda-feira (17/4), para manutenção em registro na unidade de bombeamento que atende toda região. A previsão é que o abastecimento seja normalizado, de forma gradativa, na manhã de terça-feira (18/4).

Bairros afetados
Santa Efigênia, Lima Dias, Lima Dias I, Lima Dias II, Lourdes, Santo Agostinho, Cachoeira, Oscar Correia, Jardim Cachoeira, Recanto da Hípica e Recanto dos Colibris.

Foto: Ilustração / 

História e Turismo

Na igreja da Matriz

Congonhas e Iphan entregam a obra de restauração. Equipe da Prefeitura vistoria as obras ao lado dos responsáveis pela empresa de restauração.

A cidade histórica de Congonhas ganha um importante presente no período que antecede a Semana Santa e a Páscoa: dia 30 de março, às 10h, um ano e sete meses após o início da restauração dos elementos artísticos da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, fiéis e admiradores da arte barroca irão se deparar com o resultado de um minucioso trabalho realizado nos seus elementos artísticos integrados, altares, Arco do Cruzeiro e o Coro. Além do público e das autoridades locais, participarão da solenidade a presidente do Iphan, Kátia Bogéa, e o diretor do PAC Cidades Históricas, Robson Almeida. A inauguração é uma obra do PAC das Cidades Históricas e integra a programação do Circuito Cultural dos Museus de Congonhas.

A restauração da Igreja Matriz de N. Sra. da Conceição está inserida no pacote de dez obras do PAC Cidades Históricas, selecionadas pelo Iphan, para execução em Congonhas. O Município é o primeiro de Minas Gerais em volume de obras já entregues ou em execução por meio deste programa. Antes do início das obras, o projeto de restauração da Matriz contou com outros parceiros: foi elaborado pela própria Igreja com dinheiro do dízimo e das comunidades, e revisado pelo Iphan e pela Prefeitura, que ainda ficou responsável por executar e fiscalizar a obra.
O valor do contrato firmado entre Prefeitura e a empresa Cantaria Conservação e Restauro, por meio de processo licitatório, para a execução da obra na Matriz foi de R$ 1.398.370,69. O Governo Municipal contribuiu ainda com mão de obra especializada, disponibilizando as equipes técnicas da Diretoria de Patrimônio Histórico, ligada à Secretaria de Gestão Urbana, da Secretaria de Planejamento e da Secretaria de Obras.

O restauro do suporte e da policromia dos elementos artísticos da Matriz reconstituiu a integridade do material e a leitura visual, segundo Sérgio Norberto Gonçalves, coordenador do serviço pela empresa. “O objetivo foi alcançado. Conseguimos retomar as características físicas e mecânicas suficientemente para mantê-las íntegras, porque são essenciais para o prolongamento da vida útil destes bens. Removemos grande parte da pintura de alguns elementos artísticos, como o Altar-Mor, onde chegamos à pintura original em maior parte e conseguimos uma leitura muito boa do original e das intervenções", afirma.

O Altar-Mor foi todo recuperado. As imagens do coroamento encontravam-se amarradas com arame, apresentavam repintura e perda de elementos. O estado avançado de deterioração da madeira do coro necessitou de uso de microesferas de vidro para fortalecimento da estrutura. A camada pictórica recebeu proteção durante o serviço. O elemento inteiro foi nivelado. O Arco do Cruzeiro, que a exemplo do Altar-Mor é atribuído ao entalhador Francisco Vieira Servas, pelo especialista Adriano Ramos, teve a tarja tratada e reinstalada de forma adequada. Uma asa do anjo voltou à posição original. A exemplo dos outros elementos artísticos, os altares laterais e colaterais também foram higienizados, imunizados e envernizados. Em alguns pontos do coro, a repintura foi removida e reintegrada.
Sérgio relembra o momento emocionante, no início dos trabalhos, quando dois malhos e uma verruma foram encontrados no Arco do Cruzeiro. “Tudo leva a crer que as ferramentas pertenceram ao entalhador português, Francisco Vieira Servas (1720/1811). Esta descoberta tem muito a contribuir até para o estudo da obra de Servas. A Matriz poderá se tornar foco de estudos, dos quais surgirão novas teses”, afirma.

Para o pároco da Igreja Matriz de N. Sra. Da Conceição, Padre Paulo Barbosa, “em Congonhas houve um trabalho muito bem feito, primeiro pensando-se na base, para depois recuperar os elementos artísticos, respeitando-se as etapas. Nunca vi um local assim, onde o povo, a Administração Municipal e outras lideranças, o Ministério Público, o Iphan e a Arquidiocese são tão preocupados com Igreja. Agora nós, padres, o fiel, o peregrino e o turista cultural precisamos nos conscientizar sobre a necessidade de preservar nosso patrimônio”.

A Igreja ficou parcialmente fechada desde o início das obras em agosto de 2015 e totalmente desde setembro de 2016. “Agora vemos como ela é belíssima na sua construção e estava toda deteriorada. Ao visitar o Altar-Mor, fiquei encantado com o azul de Maria e o sacrário. A maior igreja barroca sem coluna do Séc. 18 voltar a ser também a mais bela das que eu conheço”, afirma o pároco.

A Matriz exerce grande importância para a cidade. “Todos os católicos de Congonhas se veem na Matriz, para o casamento, batizado, acolhimento. Ela tem uma centralidade no sentido religioso. Dom Geraldo Lyrio Rocha [Arcebispo da Arquidiocese de Mariana] se dirigiu a ela assim: ‘Que igreja bonita, parece uma mãe acolhendo os filhos’. O Bom Jesus é o filho de Deus, é a peregrinação do povo todo e a Matriz é o carinho da mãe. São José Operário, presente em outra Matriz, na Ladeira, completa a Santíssima Trindade".

Ainda segundo o pároco da Matriz de N. Sra. da Conceição, “Dom Geraldo atribui a Congonhas a dimensão arquidiocesana, em decorrência de toda essa religiosidade, da história e do patrimônio mundial presente na cidade. O Museu deu uma grande visibilidade para Congonhas e agora estamos percebendo que vivemos em um conjunto de arte, cultura e religiosidade. Até então, falava-se somente de Aleijadinho. A restauração destacou a escola de Francisco Vieira Servas”, pondera o pároco.

Paranaense, Conceição Severino M. Cândico, 62, exerce atividades na Igreja Matriz desde 1975, sendo, desde 2000, zeladora e sacristã. “Esta obra completa as anteriores e representa um grande avanço. Hoje, quando olho para o Arco do Cruzeiro, fico tão feliz e não vejo a hora de chegar o dia da inauguração para que todos vejam o resultado deste trabalho”, afirma. Para Conceição, “a Igreja é lugar de acolhida e agora apresenta muito melhores condições para a realização das atividades pastorais. As pessoas já vão chegar com mais vigor e entusiasmo”.

Com mais de 40 anos de trabalho voluntário, inclusive naquela Paróquia, líder comunitário e membro de um instrumento participativo neste processo de restaurações e requalificações em curso em Congonhas, que é o Conselho Municipal de Patrimônio Histórico, Sr. Afonso Corrêa aguarda com ansiedade a reabertura da Igreja. “Participei de ações que garantiram a integridade estrutural e outras melhorias para o prédio da Igreja. Agora eu e a comunidade estamos satisfeitos. Nunca tinha visto um cuidado como este com os elementos artísticos da Matriz. Como eu e minha esposa ajudamos a implantar o Dízimo aqui, posso dizer que agora ele vai aumentar, porque a comunidade reconhece todo o esforço empreendido nesta obra e sabe que parte do Dízimo foi empregado no projeto desta obra”, comenta Sr. Afonso.
A esposa Maria Bernadete Corrêa pede aos frequentadores da Matriz mais cuidado com aquele templo católico a partir de agora: ”Precisamos zelar pela conservação deste nosso patrimônio artístico e religioso, tomando pequenos cuidados no dia a dia”, diz.

Conjunto de artes e de possibilidades

Secretário de Planejamento da Prefeitura de Congonhas e coordenador das obras do PAC Cidades Históricas em Congonhas, Antônio Odaque da Silva afirma que esta série de requalificações de bens tomados e espaços públicos irá estimular os empreendedores dos segmentos gastronômico, hoteleiro, de entretenimento, de turismo cultural e religioso a se prepararem para receberem mais e melhor os turistas. “Seja na forma de atendê-los, na apresentação ou na qualidade dos serviços oferecidos, para que promovamos essa cadeia de crescimento e de circulação na economia local. Esses investimentos todos visam a também minimizar o desemprego. Congonhas já realiza vários eventos culturais e de entretenimento que atraem um afluxo de pessoas. Trabalhamos para que os pequenos empreendimentos se desenvolvam, mesmo neste momento de crise econômica”, afirma.

Conscientização

Após a conclusão dos trabalhos de requalificação pela cidade, será necessária uma ação intensa, na avaliação da Prefeitura e do Iphan. “Fizemos um grande esforço de restauração, agora temos de dar a manutenção adequada a esses bens, e a guardiã é a comunidade. Não sabemos quando teremos novos investimentos para promover obras como essas”, alerta a superintendente do Iphan em Minas Gerais, Célia Corsino.

Congonhas saiu na frente

Com o lançamento do PAC CH, o Município apontou vários projetos de restauro de bens tombados e requalificação de espaços públicos localizados na área de ambiência histórica, para propiciar mais conforto ao congonhense e ao visitante. Destas, dez ações foram aprovadas pelo Iphan. Somente a estabilização do Adro da Basílica será executada diretamente pelo órgão federal.

O diferencial da Prefeitura foi ter elaborado os projetos e os enviado com as planilhas ao Ministério da Cultura (MinC) e ao Iphan. As partes assinaram o termo de compromisso. Cinco obras foram licitadas pela Prefeitura. A Igreja do Rosário e a Alameda das Palmeiras já são utilizadas pelos congonhenses. A Basílica e o Parque Natural da Romaria seguem em obras. Outras quatro ações estão em estudo em Brasília.

“Espero que Congonhas seja a campeã de obras deste programa. Esta parceria com a Prefeitura possibilita qualificar importantes espaços culturais. Esta cidade é exemplo de como se faz gestão compartilhada de patrimônio entre União, Município e Igreja. Estamos ampliando a dinâmica cultural de Congonhas, que saiu mesmo na frente”, avalia Célia Corsino.

Obras que se complementam

No início desta década, a Igreja Matriz de N. Sra. da Conceição apresentava problemas arquitetônicos e também no telhado, forro e outras partes do prédio. O Ministério Público, por meio do promotor de justiça, Dr. Vinícius Alcântara Galvão, conseguiu uma verba indenizatória de R$ 76 mil, oriunda de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que, somado à contrapartida da Igreja, possibilitou a elaborar o projeto estrutural. A Igreja custeou a pintura, a recolocação dos bancos (R$ 120 mil), a sonorização (R$ 80 mil) e outras ações de melhorias que foram concluídas em 2014. “Só poderíamos chegar à restauração dos elementos artísticos, realizada agora, se houvesse antes a estrutural”, enumera Pe. Paulinho.

Nos últimos anos, a Matriz também teve o telhado reformado, a elaboração e execução do projeto elétrico, além da recuperação da porta e cimalha laterais (do lado do Casarão), ações estas executadas pela Prefeitura. Também passou por desmonte e desinfecção dos altares colaterais, reintegração e limpeza do Altar-Mor, por meio de convênio com Iphan e Prefeitura.

Foto & Texto: Por Assessoria de Comunicação - Secom / PMC

Óleo na pista

Risco de acidente

Vazamento de um caminhão deixa trânsito na avenida conturbado.

Um defeito mecânico em um caminhão de transporte de valores provocou tumulto na principal avenida de Conselheiro Lafaiete/MG. O caso foi registro na manhã de quinta-feira (13/4) na descida do viaduto Duartina Nogueira de Resende, sentido ao centro comercial da cidade. Na pista, muito óleo colocou em risco, motoristas e motociclista que passavam pela região.

Foto: Carlos André / Leitor do Jornal www.estadoatual.com.br - Bombeiros Militares realizaram a limpeza da via, para liberação e normalização do trecho

Veículo abandonado

Um exemplo a ser seguido 

Prefeitura retira veículos abandonados das ruas no combate à dengue

Para combater o Aedes aegypti e prevenir a população contra a dengue, Chikungunya e Zika Vírus, que são doenças transmitidas por este mosquisto, a Prefeitura Municipal da cidade de Congonhas  está recolhendo carcaças e veículos abandonados nas vias públicas. A medida evita o acúmulo de água e a proliferação do inseto. A ação começou a ser realizada nesta quarta-feira, 22, e deve seguir em diversos pontos da cidade. O trabalho é realizado pelas secretarias municipais de Obras, Gestão Urbana e de Saúde e conta com o apoio da Guarda Municipal.

Já foram recolhidos veículos no Dom Oscar e na Vila São Vicente. No bairro Belvedere, três proprietários foram identificados e notificados. Eles terão o prazo de 7 dias para remover os veículos das vias públicas. Os carros abandonados estão sendo colocados no Pátio Goiabeiras, que fica próximo ao Centro de Apoio ao Turista (CAT). Eles serão cobertos por uma lona para que a água não se acumule.

A população também pode ajudar. Informações sobre carcaças e veículos abandonados podem ser comunicadas à Diretoria de Trânsito da Prefeitura, pelo telefone 3732-1944.

Foto: PMC - Acessessoria de Comunicação Secom - 

Sub-categorias