Sab04292017

Última atualizaçãoSab, 29 Abr 2017 2pm

Cultura

Matheus Abreu

Ator de Ouro Branco, estreia na TV em 'Dois irmãos'

Aos 19 anos, ele interpreta Yaqub e Omar, protagonistas da minissérie estrelada por Cauã Reymond que foi ao ar nesta segunda-feira, 09

Por : Ana Clara Brant / Portal Uai

Cauã Reymond e Matheus Abreu viverão os mesmo personagens em diferentes fases da vida. (foto: TV Globo/Divulgação)
Imagine um rapaz de 19 anos quase 10 dias sem celular. Ainda mais nas festas de fim de ano. Matheus Abreu admite: foi bastante complicado, por isso tratou de providenciar outro aparelho o mais rapidamente possível. A partir desta noite, o telefone dele, certamente, não vai parar de tocar. Nascido em Ouro Branco, na Região Central de Minas, o jovem ator integra o elenco da minissérie Dois irmãos, que estreia hoje na Rede Globo. O desafio é duplo: interpretar os gêmeos Yaqub e Omar na adolescência.

''A tela do celular quebrou e nem consegui desejar feliz 2017'', diverte-se. ''Fiquei incomunicável nos últimos dias, mas já fui a Belo Horizonte resolver, porque imagino que muita coisa vá mudar com esse seriado'', conta.

Na verdade, as coisas já mudaram. Em 2015, ele gravou a produção dirigida por Luiz Fernando Carvalho, inspirada no livro homônimo de Milton Hatoum, e teve o contrato renovado por mais dois anos pela Rede Globo. ''Acho que Matheus nem vai mais morar em Minas. Isso faz parte, é o que ele sempre quis'', afirma Adely Pires de Abreu Júnior, pai do ator.

Os dois combinaram de passar o fim de semana juntos para assistir aos 10 capítulos disponibilizados pela plataforma Globo Play. Hoje, Matheus segue de Ouro Branco para o Rio de Janeiro, onde acompanha a exibição do primeiro capítulo junto do elenco. ''Não consigo imaginar como será a repercussão. Eu me dediquei muito a esse trabalho. Estrear de cara na TV como protagonista – aliás, protagonistas, porque são gêmeos – é uma grande honra e emoção. Estou muito feliz'', afirma. Cauã Reymond faz o papel dos irmãos já adultos.

COLÉGIO
Aos 9 anos, ele começou a fazer teatro no colégio, em Ouro Branco. Seu Adely não só o incentivou como o matriculou em um curso do Grupo Galpão, em Belo Horizonte. ''Fazia o bate e volta uma vez por semana. Algum tempo depois, fiquei sabendo que estavam selecionando gente para o filme do Helvécio Ratton, O segredo dos diamantes, e fui atrás'', relembra Matheus.


''Matheus tem uma estrela muito grande, um trabalho foi encaminhando para o outro. Hoje ele está aí, estrelando série da Globo. Quando Dois irmãos for ao ar, tenho certeza de que não só eu e meus familiares, mas a cidade de Ouro Branco vai ter muito orgulho dele'', afirma o economista, de 50 anos.

Por pouco o mineiro ficou fora de O segredo dos diamantes. Helvécio Ratton teria o achado ''velho demais'' para o papel, mas voltou atrás. Em 2015, no Festival de Gramado, a produção levou o prêmio de melhor filme na opinião do júri popular. Dali veio o convite para Hoje eu quero voltar sozinho, longa dirigido por Daniel Ribeiro. Cadastrado na Globo, Matheus foi chamado para tentar uma vaga em Dois irmãos. Depois de intensa preparação, como é hábito nos projetos de Luiz Fernando Carvalho, ele foi aprovado.

Foram oito meses de trabalho. ''Tive até que emagrecer para o papel, porque estava bem fortinho. Atuar com aqueles atores e com o Luiz Fernando foi um presente. Sem contar que é uma obra literária maravilhosa. Li o livro do Hatoum várias vezes'', comenta Matheus, que estuda artes cênicas na Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop).

Na tela, a semelhança com Cauã Reymond impressiona. ''Tem alguma coisa sim, mas não é tão igual como muita gente pensa. Nem o próprio Cauã me achou muito parecido com ele. Mas não posso reclamar do assédio das meninas por conta disso'', diverte-se o mineiro.

VÁRIOS ATORES E UM PERSONAGEM

Na primeira cena de Dois irmãos, a velha Zana (Eliane Giardini), entre a lucidez e a loucura, observa o abandono da casa de toda a sua vida. Através do antigo espelho veneziano, tem visões do passado: do velho pai, do marido, dela própria, jovem e feliz, e, principalmente, de Omar, o mais amado dos três filhos.

A postura passional da mãe em relação a Omar, a disputa dos irmãos pela mesma garota na adolescência e os diferentes caminhos seguidos na vida adulta são pontos cruciais do romance de Hatoum, que vai e volta no tempo. Luiz Fernando Carvalho faz o mesmo na minissérie.

Já no capítulo inicial, assistimos a vários atores dividindo um só personagem. A apaixonada Zana, cristã libanesa que vira a cabeça do muçulmano Halim, é interpretada por Gabriella Mustafá, Juliana Paes e Eliane Giardini. Halim é Bruno Anacleto na juventude, Antonio Calloni na idade adulta e Antônio Fagundes na velhice.

Mas o astro da minissérie promete ser Cauã Reymond, que vai se dividir como os irmãos Omar e Yaqub. Na infância, eles são vividos pelos gêmeos Enrico e Lorenzo Rocha, descobertos por meio do Instagram da própria mãe. Na adolescência, os dois terão um único intérprete: o mineiro Matheus Abreu.