Sab04292017

Última atualizaçãoSab, 29 Abr 2017 2pm

Cultura

“AJAYô”

Cantor lafaietense ganha classificação no The Voice Kids

Com um significado pelo sopro da paz, na saudação de Oxalá - linguagem do candomblé, o cantor e compositor Carlinhos Brown, agraciou o participante mirim de Conselheiro Lafaiete/MG, Igor Silveira de 9 anos, ao virar sua cadeira para participação do concurso mirin The Voice Kids , da rede Globo de Televisão .

Igor, uma criança muito talentosa, comentou durante a entrevista global, que sua paixão pela música teve inicio, ao ver seu pai tocando um instrumento. “Um dia ele corrigiu meu tom musical, acredito que naquele momento, nascia seu talento”. Comentou emocionado, o patriarca da família Silveira.

Na audição, o cantor mirim apresentou Corazón Espinado, uma canção de Carlos Santana e Fernando Fher Olvera do grupo de música latino Maná. Os cantores da dupla Victor & Leo também viraram suas cadeiras para Igor, mas o menino já tinha em mente, o mestre Brow, que vibrou com a escolha do seu novo aluno na competição.
O programa foi apresentado na tarde deste domingo (3/1), o novo formado consagrado desde 2012 no Brasil, busca novos talentos mirins. Agora resta a população lafaietense, acompanhar Igor para seu novo estrelado.


Um momento de descontração
Com muito carisma, o cantor Mirim ao ser entrevistado, se confundiu ao dizer “ovo” ao invés de “ouço” durante a entrevista. O momento de descontração alegrou o mestre Brown e cativou ainda mais o público nacional.

Foto: Reprodução / Rede Globo de televisão - O cantor Lafaietense de 9 anos se apresentou pela primeira vez no reality

Contrabaixista Daniel Figueiredo

Ex-aluno da Casa de Música, se apresenta em Ouro Branco

O concerto celebra a formatura do músico na Universidade do Estado de Minas Gerais e será no próximo dia 9 de dezembro, quarta-feira, às 19h, no auditório do hotel Verdes Mares. 

A Casa de Música de Ouro Branco inicia a programação de concertos que encerram as atividades de 2015. Dia 9 de dezembro, quarta-feira, Daniel Figueiredo, ex-aluno da associação e primeiro contrabaixista da Orquestra de Câmara de Ouro Branco, se apresenta às 19h, no auditório do Hotel Verdes Mares de Ouro Branco, acompanhado por Islei Correa (piano) e Vítor de Abreu (viola).

O concerto é especial, já que celebra a formatura do músico no curso de Bacharelado em Contrabaixo pela Universidade do Estado de Minas Gerais, na classe do professor Valdir Claudino.

Natural de Belo Horizonte, Daniel iniciou os estudos na Casa de Música de Ouro Branco em 2000. Desde então tem traçado um caminho de brilhante. No ano seguinte, foi contemplado com uma bolsa para ter aulas de contrabaixo na capital mineira com o professor Valdir Claudino. Começou a participar de vários festivais de destaque, onde teve a oportunidade de estudar com professores renomados como Valéria Guimarães (Universidade Federal do Rio de Janeiro), Ricardo Vasconcelos (Universidade de Brasília), Sérgio de Oliveira (SP), Hudson Cunha (MG), Diana Gannett (University of Michigan/EUA) e Volkan Orhon (University of Iowa/EUA).

Em 2012, Daniel foi selecionado para ter aulas durante o mês de julho com o Contrabaixista virtuose Szymon Marciniak (Polônia), no Prins Claus Conservatorium da Universidade Hanzehoegschool de Ciências Aplicadas, em Groningen (Holanda).

Desde março de 2008 é Contrabaixista da Orquestra de Câmara Opus de Belo Horizonte e professor de Contrabaixo do Projeto "Petrobras - Orquestra Jovem das Gerais", em Contagem (MG). Atualmente também leciona Contrabaixo no Curso de Aperfeiçoamento Musical do CEPEM - BH e no Projeto "Vale - Inhotim / Escola de Cordas" em Brumadinho (MG). Além disso, como músico de orquestra, já se apresentou em diversas cidades no Brasil, Peru, Holanda, Alemanha e França.

Repertório

O programa do concerto tem início com Poema IV, de Marlos Nobre, pianista, regente e compositor nascido no Recife em 1939. Em seguida, Daniel apresenta Prélude, de Hans Fryba (1899 - 1986), peça para contrabaixo solo. A terceira composição é Sonata, do austríaco Karl Ditters von Dittersdorf (1739 - 1799). Logo depois é a vez de Après un Rêve , do francês Gabriel Fauré (1845 - 1924). Fauré foi um dos mais proeminentes compositores da sua geração e seu estilo musical influenciou muitos músicos do século XX. O encerramento do concerto será com Concerto Op. 3, de Serge Koussevitzky (1874 - 1951), maestro, compositor e baixista russo, conhecido por seu longo mandato como diretor musical da Orquestra Sinfônica de Boston, de 1924 até 1949.

A entrada é gratuita

A Casa de Música conta com patrocínio da Gerdau, Milplan e White Martins através das Leis Estadual e Federal de Incentivo à Cultura.

Casa de Música de Ouro Branco
A Casa de Música é uma entidade sem fins lucrativos que desenvolve ações na área de ensino e divulgação da música erudita. Criada em 2001 por um grupo de professores e pais de alunos, a entidade tem como principais objetivos promover a difusão e a divulgação do acesso à música, criar alternativas de inserção e incentivar o intercâmbio cultural e a carreira de jovens músicos.
Mais informações: www.casademusica.org

SERVIÇO
Concerto de formatura – Daniel Figueiredo
Daniel Figueiredo – contrabaixo
Islei Correa (piano)
Vítor de Abreu (viola).

9 de dezembro – quarta-feira
Horário: 19hh
Local: auditório do Hotel Verdes Mares (rua Santo Antônio, 115, Centro, Ouro Branco)

PROGRAMA

1 - POEMA IV - Marlos Nobre (1939)

2 - PRÉLUDE - Hans Fryba (1899 - 1986)
Para Contrabaixo Solo

3 - SONATA - Karl Ditters von Dittersdorf (1739 - 1799)
Para Contrabaixo e Viola
Allegro
Menuetto I
Adagio
Menuetto II
Andante (Tema con variazioni)

4 - APRÈS UN RÊVE - Gabriel Fauré (1845 - 1924)

5 - CONCERTO OP. 3 - Serge Koussevitzky (1874 - 1951)
Allegro
Andante
Allegro

Foto: Divulgação 

Transforme imposto em música

Saiba como e participe, apoiando este projeto

Você sabia que é possível determinar onde parte dos impostos que você paga serão investidos? Isso mesmo! Você pode agir com responsabilidade social e apoiar os projetos da Casa de Música de Ouro Branco. Você pode determinar que parte dos impostos que você já paga sejam investidos na Casa de Música de Ouro Branco/MG.

Desde 2001, a Casa de Música busca a transformação da realidade por meio do ensino, aprimoramento e difusão da música erudita. Atualmente são 200 crianças e adolescentes, com idade entre 7 e 17 anos, que integram os projetos de formação e profissionalização. São ainda oferecidos cursos de musicalização e flauta - doce para crianças, percepção musical, prática de orquestra, flauta transversal, clarineta, oboé, piano, violão, violino, viola, violoncelo e contrabaixo. Além disso, a entidade promove a Semana da Música e o Festival de Violoncelos (que trazem para a cidade nomes de destaque do cenário erudito), a série Concertos para Ouro Branco e mantém a Orquestra de Câmara de Ouro Branco e o Grupo de Violões.

O apoio da comunidade pode ser essencial para manter esse projeto. Mas pouca gente tem conhecimento que tanto pessoas físicas quanto jurídicas podem realizar uma doação e deduzir esse valor de seu Imposto de Renda, ajudando assim a educação de crianças e adolescentes por meio do Fundo para a Infância e Adolescência (FIA).

O mecanismo de incentivo fiscal é uma forma de estimular o apoio da iniciativa privada. O Programa Nacional de Apoio à Cultura (PRONAC), instituído pela Lei Rouanet, é uma das formas de captar e canalizar recursos para os diversos setores culturais. O Ministério da Cultura aprovou a proposta da Casa de Música, que foi então autorizada a captar recursos com as pessoas físicas que declaram Imposto de Renda pela tributação por deduções legais (antigo modelo completo) e com as empresas tributadas com base no lucro real, visando a execução do projeto.

O incentivo não altera o valor a pagar ou a restituir, apenas redireciona parte do imposto para o projeto escolhido, contribuindo para a cultura e promovendo o desenvolvimento do cidadão.

Segundo Gioia Tosi, Representante do Programa Nacional de Educação Fiscal do Estado de São Paulo, na Receita Federal do Brasil, "não se trata de deixar de pagar imposto, mas sim de escolher a destinação do imposto”.
É muito fácil fazer parte dessa ação. Em poucos passos você pode se tornar parceiro da Casa de Música. Podem doar pessoas físicas que declaram Imposto de Renda e que optam pela Tributação por Deduções Legais (antigo modelo completo) e pessoas Jurídicas tributadas com base no lucro real.

Aqueles que apoiarem o projeto poderão ter o total do valor doado deduzido do imposto devido, dentro dos percentuais permitidos pela legislação tributária.

Se você quer ser parceiro da Casa de Música ou deseja receber por email o passo a passo sobre a doação do imposto escreva para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou acesse o site www.casademusica.org.

Foto: Divulgação / Casa de Música

Agenda

Neste sábado, Scarcéus em C.Lafaiete

Sabe aquele som que você curte? Que quando rola a vibe fica demais? Pois é ... Vai rolar no show do Scarcéus deste sábad (05/12), na casa noturna - " Inboxx"

Foto: Grupo Scarcéus 

Congonhense é destaque

Cantora dá uma volta por cima na sua segunda audição

A promissora cantora Franciele Karen, de 17 anos, da cidade de Congonhas/MG, representou muito bem, os artistas da cidade cultural dos Profetas.

Congonhas é certamente o berço de grandes cantores e a cada esquina se pode se encontrar talentos com boa música, em 2014 ela se apresentou no programa da Rede Globo, mas não emplacou ao interpretar a música "She Wolf", de David Guetta, quase um ano depois, Karen, agora ela retornou e emplacou numa apresentação memorável.

Na seletiva da última quinta-feira (8/10), ela cantou "Real Love", de Clean Bandit com Jess Glynne, Franciele viu os mesmos jurados que não viraram a cadeira no ano passado - com exceção de Michel Teló, que ainda não fazia parte do programa - apertarem o botão vermelho e 'brigarem' por ela.

"Não faltou afinação e potência na sua voz. A capacidade de tornar a música sua estava toda lá", elogiou Lulu. "Eu fui o primeiro a virar. Acreditei em você desde o primeiro segundo. Acho que você deveria me escolher", brincou Teló. "Sua entonação me chamou a atenção. Você consegue levar as notas para o nasal e fazer com que a música brilhe. Acho que isso combina muito com o meu time. Você não quer me escolher? Eu quero você", disse Carlinhos.

Coincidência ou não, Franciele escolheu Michel Teló, o único que não fazia parte do time de jurados da terceira edição do reality. "Meu Deus. Ela tem uma voz incrível que vai fazer parte do meu time", brincou Michel Teló.

"Uma das vozes mais surpreendentes do programa. Eu também quero ela", disse Carlinhos Brown. "Gente, que voz incrível. Eu proponho que a gente lute por ela", ironizou Lulu Santos, simulando uma luta de capoeira com os outros três jurados.

Após agradecer os cantores, Thaís acabou escolhendo Lulu Santos, alegando ser fã do músico.

Audições às cegas
As audições às cegas acontecem durante os programas de todo mês de outubro e os técnicos precisam escolher, cada um, 12 vozes por time. Nos dias 5 e 12 de novembro começam as batalhas, nas quais os competidores do próprio time se enfrentam em duetos e os técnicos escolhem quem continua na disputa.

No programa que vai ao ar no dia 19 de novembro, a Rodada de Fogo permite que cada técnico escolha três candidatos de seu time para passá-los direto para a próxima etapa. Os shows ao vivo acontecem nos dias 26 de novembro, 3 e 10 de dezembro.

A semifinal será no dia 18 de dezembro, com oito candidatos - mas apenas um de cada time vai para a final. A melhor voz do Brasil será escolhida na final, que acontece no Natal, dia 25/12.

Foto: Reprodução / TV Globo - Franciele se emocionou ao ser elogiada pelos jurados

Transforme seu imposto em música

Transforme seu imposto em música

Você pode determinar que parte dos impostos que você já paga sejam investidos na Casa de Música de Ouro Branco. Saiba como e participe!

Você sabia que é possível determinar onde parte dos impostos que você paga serão investidos? Isso mesmo! Você pode agir com responsabilidade social e apoiar os projetos da Casa de Música de Ouro Branco.

Desde 2001, a Casa de Música busca a transformação da realidade por meio do ensino, aprimoramento e difusão da música erudita. Atualmente são 200 crianças e adolescentes, com idade entre 7 e 17 anos, que integram os projetos de formação e profissionalização. São ainda oferecidos cursos de musicalização e flauta - doce para crianças, percepção musical, prática de orquestra, flauta transversal, clarineta, oboé, piano, violão, violino, viola, violoncelo e contrabaixo. Além disso, a entidade promove a Semana da Música e o Festival de Violoncelos (que trazem para a cidade nomes de destaque do cenário erudito), a série Concertos para Ouro Branco e mantém a Orquestra de Câmara de Ouro Branco e o Grupo de Violões.

O apoio da comunidade pode ser essencial para manter esse projeto. Mas pouca gente tem conhecimento que tanto pessoas físicas quanto jurídicas podem realizar uma doação e deduzir esse valor de seu Imposto de Renda, ajudando assim a educação de crianças e adolescentes por meio do Fundo para a Infância e Adolescência (FIA).

Já o Programa Nacional de Apoio à Cultura (PRONAC), instituído pela Lei Rouanet, é outra forma de captar e canalizar recursos para os diversos setores culturais. O Ministério da Cultura aprovou a proposta da Casa de Música, que foi então autorizada a captar recursos com as pessoas físicas que declaram Imposto de Renda pela tributação por deduções legais (antigo modelo completo) e com as empresas tributadas com base no lucro real, visando à execução do projeto.

O incentivo não altera o valor a pagar ou a restituir, apenas redireciona parte do imposto para o projeto escolhido, contribuindo para a cultura e promovendo o desenvolvimento do cidadão.

Segundo Gioia Tosi, Representante do Programa Nacional de Educação Fiscal do Estado de São Paulo, na Receita Federal do Brasil, "não se trata de deixar de pagar imposto, mas sim de escolher a destinação do imposto”.

É muito fácil fazer parte dessa ação. Em poucos passos você pode se tornar parceiro da Casa de Música. Podem doar pessoas físicas que declaram Imposto de Renda e que optam pela Tributação por Deduções Legais (antigo modelo completo) e pessoas Jurídicas tributadas com base no lucro real.

Aqueles que apoiarem o projeto poderão ter o total do valor doado deduzido do imposto devido, dentro dos percentuais permitidos pela legislação tributária.

Se você quer ser parceiro da Casa de Música entre em contato conosco: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou acesse o site www.casademusica.org.

Foto: Ilustração / Divulgação Internet 

Cultura Gerdau

Lançamento do “Circuito de Música Acústica”

Evento irá revelar o nome dos oito artistas selecionados para o circuito que premiará jovens instrumentistas mineiros. Show com Juarez Maciel e Banda Muda

Dia 10 de setembro, acontece em Belo Horizonte o lançamento oficial do Circuito de Música Acústica, promovido pela Gerdau e Governo do Estado de Minas Gerais, com show gratuito do pianista Juarez Maciel e o Grupo Muda. O evento será às 20h, no MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal e irá anunciar os oito jovens instrumentistas mineiros escolhidos para participar do concurso.

O Circuito de Música Acústica é uma iniciativa que selecionará solistas e bandas que apresentarem um repertório acústico e de qualidade. O objetivo é valorizar novos instrumentistas de Minas Gerais, incentivando a inovação no campo da composição, técnica e estética musical e, acima de tudo, proporcionar a descoberta de novos talentos.

Durante o lançamento, no dia 10, oito candidatos serão pré-selecionados e receberão uma ajuda de custo para se apresentarem posteriormente no MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal ou no Museu de Artes e Ofícios, em Belo Horizonte. Destes oito, dois grupos ou artistas solo serão premiados com três mil reais e farão uma apresentação de até 50 minutos, que definirá o vencedor.

E, para abrilhantar a noite de lançamento, o Grupo Muda se apresentará em quinteto: Juarez Maciel lidera a formação no piano, junto com Paulo Thomaz no violino, Vera Pape-Pape na flauta, Manassés Moraes no contrabaixo acústico e Eduardo Campos na percussão. O grupo fará uma apresentação acústica que se destaca pela musicalidade viva e pulsante, em um som minimalista e que oferece ao público uma interação com o melhor da música instrumental. São composições de sete álbuns já lançados, com canções que sempre são executadas com arranjos diferenciados.

O pianista Juarez Maciel, que compõe as músicas para o Grupo Muda, considera positivo se apresentar na abertura do Circuito de Música Acústica devido à importância do projeto. "Esta é uma oportunidade única de visibilidade e profissionalismo para os artistas, carência total na cena musical de Minas Gerais. Esse universo instrumental acústico é muito pouco explorado. O público só vem a ganhar, podendo ver bons shows de artistas da cena musical mineira e ainda instrumentistas convidados da cena nacional”, explica.

"Pretendemos selecionar grupos com uma sonoridade mais acústica, em contraposição aos trabalhos que se valem de instrumentos como guitarra e baixo elétricos, sintetizadores em geral, programações eletrônicas. Entretanto, não significa que os shows propostos pelo projeto não contarão com amplificação. Duos de violão, trios e quartetos de cordas, grupos vocais, cantautores, grupos de percussão, sopros em geral são alguns dos exemplos – não se limitando a esses, é claro, de formações que estamos procurando para integrar o Circuito de Música Acústica", explica Alysson Brener, um dos curadores do projeto.

O Circuito de Música Acústica é realizado pela Do Brasil Projetos e Eventos e pela Agência de Produção, com gestão cultural da AltiPlano Projetos Culturais e patrocínio da Gerdau e do Governo de Minas Gerais, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura. Apoiam o Circuito Praça da Liberdade, o MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal e o Museu de Artes e Ofícios.

Sobre a Gerdau

A Gerdau segue os princípios do desenvolvimento sustentável e acredita que o crescimento de uma empresa está diretamente ligado ao relacionamento ético e socialmente responsável com todos os públicos com os quais se relaciona. Com mais de 114 anos de história e presente em 14 países, por meio de operações que atuam nas várias etapas da indústria do aço, a Empresa tem trabalhado em iniciativas voltadas à educação, mobilização voluntária e qualidade em gestão. Em Minas Gerais, que possui riquezas históricas e culturais, a Gerdau também apoia projetos voltados à preservação do patrimônio.

A Companhia é líder no segmento de aços longos nas Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais do mundo. No Brasil, também produz aços planos e minério de ferro, atividades que estão ampliando o mix de produtos oferecidos ao mercado e a competitividade das operações. A Gerdau possui plantas industriais nas Américas.

SERVIÇO

Lançamento do Circuito de Música Acústica

Show com Juarez Maciel e Grupo Muda, anúncio oficial dos selecionados para o Circuito

Data: quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Horário: a partir das 20h

Local: MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal

Informações: Facebook.com/CircuitoMusicaAcustica

Entrada Gratuita

Foto: Divulgação do evento 

Uma cantora que encanta

De Congonhas para o Brasil, uma cidade de grandes músicos

Aconteceu na noite da quarta-feira (12/11), a eliminação das últimas 12 duplas que faltavam passar pelas batalhas no palco do The Voice Brasil, a seletiva teve novamente como destaque, a cantora da cidade de Congonhas na fase do reality show musical. A equipe de exigentes jurados cumpriu sua missão de reduzir seus times e Franciele Karen segue firme agora na Rodada de Fogo com oito participantes.

Leia Mais: http://www.estadoatual.com.br/cultura/106-musica/1582-congonhense-e-destaque

Karen é uma das oitos pessoas do time de Michel Teló que passaram para a próxima fase. Ela participou do duelo competindo com a participante Brícia Helen cantando a música "Dark Horse" de Katy Pery e acabou levando a melhor.
Na hora de avaliar o desempenho das cantoras, Carlinhos Brown comentou "Rapaz, é fogo! A gente só pode dizer que foi isso que passou aqui. The Voice Fire! Algo assim, porque o que essas duas fizeram... Eu fique impressionado no início como ela (Franciele Karen) alcançou as notas agudas".

Michel Teló, mentor das participantes na hora de avaliar Franciele comento que "Ela tem um carisma diferente, um sorriso diferente, um carisma no olhar e tem um timbre muito bonito também". Na hora de decidir pela vencedora ele sentenciou: "Eu acho que a Franciele soube lidar melhor com o nervosismo e eu acho que ela foi melhor hoje. E o meu voto vai para a Franciele".

Foto: Divulgação Rede Globo - Franciele Karen / Agora é torcer por mais uma bela participação da cantora representante da cidade dos profetas

O 1º Festival de Violões

Uma iniciativa Casa de Música

Serviço: Local: Ouro Branco - MG - 2015   -  Festival de Violão de Ouro Branco - 03 a 07 de setembro de 2015

REGULAMENTO
1. Inscrições e seleção
1.1 Para efetuar a inscrição para Festival de Violão de Ouro Branco, o candidato deverá acessar o link do formulário na página do Festival no facebook, http://goo.gl/forms/gCVsKJtRB1.
1.2 As inscrições do festival estarão abertas entre os dias 03 e 24 de agosto de 2015;
1.3 Na ficha de inscrição o interessado deve escrever um breve currículo musical, contendo as seguintes informações: formação musical, nome do professor atual e da entidade onde estuda, repertório que está estudando atualmente e experiência profissional (se houver) além de providenciar um vídeo com sua performance executando obras completas ou movimentos postado no site www.youtube.com.br;
1.4 A divulgação da LISTA DOS SELECIONADOS PARA EFETUAR A MATRÍCULA será divulgada no dia 26 de agosto, via fanpage/facebook; É de exclusiva responsabilidade do candidato, verificar se seu nome está na lista dos selecionados para matrícula e proceder à mesma conforme instrução no item abaixo;
1.5 Havendo vagas remanescentes, a coordenação do festival disponibilizará uma lista de espera.
1.6 A seleção será feita pela direção artística do festival através de análise de currículo e vídeo postado no site www.youtube.com.br; e terá caráter irrevogável;
2. Confirmação da Matrícula
2.1 Os selecionados deverão efetuar o pagamento da taxa de inscrição de R$60,00 (sessenta reais) na seguinte conta: Leonardo Souza Amorim, Banco Itaú, Agência 3080, Conta corrente 05334-5. Após o depósito, o aluno deverá enviar o comprovante de depósito escaneado para endereço eletrônico: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..">O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.. É importantíssimo que, no comprovante, o aluno escreva seu nome para que seja possível identificar a quem se refere cada depósito;
2.2 O pagamento da taxa de inscrição deverá ser efetuado até o dia 28 de agosto de 2015, garantindo ao indivíduo sua vaga e presença como participante no Festival de Violão de Ouro Branco;
2.3 Os alunos selecionados que não pagarem a taxa de inscrição até o dia 28 de agosto serão eliminados automaticamente e sua vaga será cedida ao suplente na ordem de classificação. Nesses casos, os suplentes serão convocados pela equipe organizadora e terão o prazo de dois dias úteis para efetivar a sua inscrição.
2.4 A matrícula para o Festival de Violão de Ouro Branco não contempla translado e transporte direto para os alunos. O custeio do transporte até Ouro Branco e o retorno é de responsabilidade do aluno.
3. Menores de idade
3.1 Os menores de 18 anos devem apresentar assinatura/autorização dos pais ou responsáveis. A autorização deve ser escaneada com a assinatura e encaminhada pelo e-mail O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..">O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.. O aluno deve identificar no corpo do e-mail o seu nome completo;
4. Registro de presença e permanência no evento
4.1 Os participantes do Festival de Violão de Ouro Branco deverão comparecer ao Hotel Verdes Mares na sala Ouro Preto e lá os participantes serão encaminhados para o alojamento;
4.2 Os alunos deverão permanecer em Ouro Branco até o final das atividades do Festival de Violão de Ouro Branco (concerto final) no dia 06 de setembro de 2015. Participantes que se ausentarem das atividades pedagógicas e artísticas sem prévia autorização não terão direito a receber o Certificado de participação;
4.3 O certificado de participação com indicação poderá ser retirado no dia 06 de setembro, a partir das 14h;
4.4 Só receberá certificado o aluno inscrito que tiver 100% de frequência nas aulas;
4.5 Casos particulares devem ser tratados diretamente com a Diretoria do festival, antes do momento da efetivação da inscrição, pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.;
4.6 Todos os estudantes deverão manter os seus dados cadastrais atualizados para que os certificados possam ser postados pelos Correios caso o aluno não faça a retirada do mesmo ao final do festival.
4.7 As declarações extras (escolas, universidades) devem ser solicitadas até o dia 05 de setembro 2015 e serão entregues juntamente com os certificados.
5. Aulas
5.1 As aulas das oficinas de instrumentos e máster classes serão realizadas de 04 de setembro (sexta-feira) a 06 de setembro (domingo), das 9h às 12h e de 14h as 16:30h.
5.2 Os horários das aulas individuais das oficinas de instrumentos obedecerão ao cronograma feito pelos professores das respectivas oficinas no primeiro dia de aula;
5.3 Só haverá a categoria de aluno executante para todas as oficinas.
5.4 Será permitido ao aluno assistir às aulas dos outros participantes, de acordo com sua disponibilidade;
5.5 Os horários definidos para as aulas deverão ser rigorosamente respeitados;
5.6 Em todas as aulas e ensaios será feita chamada pelos professores, para controle de frequência.
6. Material
6.1 Cada participante do festival deverá trazer seu instrumento, estante com identificação e material de estudo (peças, estudos, etc.) para ser trabalhado com o professor;
6.2 Os alunos deverão trazer também calça preta e camisa branca para o recital de alunos;
6.3 A Direção do festival não se responsabiliza pelos instrumentos dos alunos participantes;
6.4 É muito importante que os seus objetos de estudo e de uso pessoal estejam devidamente identificados com nome completo e a oficina da qual participa, para evitar qualquer perda.
7. Alojamento
7.1 Participantes que se hospedarem nos alojamento do Festival de Violão, deverão respeitar as seguintes regras:
• O Alojamento estará disponível a partir das 12h do dia 03 de setembro (quinta-feira) e serão fechados às 12h do dia 07 de setembro (segunda-feira);
• Será oferecido o alojamento com apenas o café da manhã;
• O horário de silêncio no alojamento será das 23h às 7h. Fora desse horário é permitido tocar instrumentos musicais;
• A entrada no alojamento somente será permitida até 1h, quando será fechado e proibido à entrada, independente da presença ou não de um guarda ou segurança na entrada do mesmo;
• Participantes devem manter a higiene e organização pessoal bem como respeitar os pertences dos colegas;
• É expressamente proibido fumar e fazer uso de bebida alcoólica ou produtos tóxicos no alojamento e nas dependências do festival;
• Os participantes que causarem danos aos alojamentos ou às dependências de aula assumirão as responsabilidades devidas sobre o ato;
• Os alunos que não quiserem ficar nos alojamentos podem optar por uma pousada ou hotel, sendo a sua reserva tratada diretamente com o local escolhido, não tendo a organização do festival nenhuma responsabilidade.
• O participante deverá carregar consigo seus objetos, documentos e pertences de valor, não se responsabilizando a coordenação do Festival por quaisquer danos e/ou furtos que venham acontecer no interior do alojamento;
• Não será oferecido alojamento para os alunos do núcleo Ouro Branco.
8. Termos gerais
Os casos omissos neste regulamento serão resolvidos pela Direção e pela coordenação do Festival de Violão de Ouro Branco.

Foto: Ilustração 

Sub-categorias