Busca

Semana Santa

terça-feira, 27 de Março de 2018 às 17:21 - por, redacao.

Congonhas


Cenário de Tradição e Religiosidade.


Diante de um Monumento da Humanidade, o Santuário de Bom Jesus de Matosinhos, onde Aleijadinho esculpiu as “Cenas da Paixão de Cristo”, centenas de artistas, figurantes e anônimos se encontram. O objetivo é um só: reviver, à luz dos novos tempos, a mensagem de fé e devoção, imortalizada pela trajetória de Jesus Cristo na Terra. No palco instalado em frente à Basílica de Bom Jesus de Matosinhos, são encenadas as Passagens Bíblicas e realizadas parte das celebrações e Sermões. A encenação conta com participação de cerca de 60 atores, além de outras dezenas de figurantes.

Como o tema da Campanha da Fraternidade este ano é “Fraternidade e Superação da Violência”, as cenas serão mais intensas. “A população de Congonhas tem na Semana Santa uma das celebrações de que mais gosta. Por isso precisamos ousar, respeitando a tradição. Modificamos, ano a ano, o texto das encenações porque, se permanecer inalterado, ele não chama a atenção, mas preservamos a história de Jesus, que é uma só”, explica o responsável pela direção cênica do espetáculo, José Félix Junqueira, o Zezeca.

Segundo ele, um ano fazemos o Cristo mais conciliador e pacificador, em outro, ele se apresenta mais forte. “Desta vez haverá uma cena do Velho Testamento em que Abraão tem sua fé testada por Deus, que ordena a ele que sacrifique seu filho. A peça estabelecerá relação entre esta passagem e a do Novo Testamento em quem o Filho de Deus morre para salvar a humanidade”, adianta Zezeca.

Figurinos

O figurado Bíblico que acompanha as procissões é composto por mais de 200 pessoas, representando desde Adão e Eva, passando pelo Velho Testamento, até chegar ao Novo e culminando com a figura de Jesus Cristo. Servidores e voluntários sempre fazem adaptações no figurino das personagens bíblicas, levando em consideração a Campanha da Fraternidade daquele ano.

Quando o tema esteve ligado à misericórdia, toda indumentária foi branca. Nos anos seguintes, passou a ser aproveitada na Procissão do Triunfo de Nossa Senhora, do Domingo da Ressurreição à noite, em que aparecem os personagens do Novo Testamento e que foi resgatada pelo Padre Paulinho anos atrás. Este ano, como o tema está mais ligado a ações e atitudes, foram feitos basicamente reparos e pequenas adaptações.

Há outros figurinos fixos e, entre estes, um que se tornou outro elemento diferencial a celebração realizada na Cidade dos Profetas: a versão em tecido das vestes utilizadas por Aleijadinho na produção das imagens em cedro que compõem as sete cenas da Paixão de Cristo e que se encontram nas seis Capelas no Jardim dos Passos e dos 12 Profetas do adro da Basílica, também situado no Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos. Um outro figurino é formado por peças de mais de 50 anos, de autoria de Tia Vick, Tia Mimi, Tia Ana e Wilson Ribeiro.

Qualificação

A Semana Santa em Congonhas abre inúmeras oportunidades para qualificação da economia criativa local. Para produzir o evento são realizadas diversas oficinas de teatro na Casa da Semana Santa, espaço localizado no antigo prédio da Rádio Congonhas, ao lado da Basílica. Lá são confeccionados e conservados os figurinos e cenários. O evento é oportunidade ainda para formação de núcleos de atores, entre adultos, crianças e idosos, a fim de prepará-los para as encenações. Simultaneamente acontecem oficinas de adereços, cenários e figurinos.

Assista o vídeo      

Paixão e Ressurreição

A Prefeitura de Congonhas convida a todos a participarem da Semana Santa 2018.

Publicado por Prefeitura de Congonhas – MG em Domingo, 25 de março de 2018