Busca

Coral Cidade dos Profetas

quarta-feira, 09 de Maio de 2018 às 07:38 - por, redacao.

Destaque cultural


 30 anos de valorização à arte sacra mineira.


O Coral Cidade dos Profetas, um dos principais grupos em atividade a divulgar a música colonial mineira, celebra 30 anos de fundação. Ao longo desses anos, o grupo alcançou um notável nível de excelência, participando de eventos significativos de Congonhas e região. Além disso, lançou os álbuns “Missa em Fá Maior, de Lobo de Mesquita” e “Mestres do Colonial Mineiro”. O próximo a ser lançado será “Louvor à Virgem Maria”.

Para comemorar essa trajetória, o Coral Cidade dos Profetas se apresenta, nesta quinta-feira, 10, às 20h, na Igreja da Matriz de Nossa Senhora da Conceição, encerrando sua Temporada de Concertos. A apresentação será em Tributo ao compositor Manoel Dias de Oliveira, destacando sua importância para a formação cultural do povo mineiro.

O Coral tem como regente, desde a sua criação, o maestro José Herculano Amâncio. Ele conta que tudo começou em Congonhas, em 1978: “Nos preparamos para cantar em uma missa durante a Festa de São José Operário. O objetivo era nos apresentarmos somente na missa, mas depois, por sugestão e motivação das pessoas que nos assistiram, continuamos com o coro”. E foi assim que um pequeno grupo de pessoas interessadas em aprender música formou um coral polifônica à capela, tendo como principal objetivo aliar arte musica à arte sacra colonial mineira.

Grandes conquistas do Coral Cidade dos Profetas foram o lançamento de dois álbuns: o “Coral Cidade dos Profetas – Missa em Fá Maior, de Lobo de Mesquita” (2012) e o “Coral Cidade dos Profetas – Mestres do Colonial Mineiro” (2017). Segundo o maestro José Herculano, outro CD, intitulado de “Louvor à Virgem Maria” será lançado em breve. “Nos últimos anos, o coro começou a ter visibilidade. Projetos começaram a ser aprovados e, a partir daí, começamos a aparecer na mídia. Isso valoriza e divulga tanto o coro quanto a cidade. Congonhas, por si só, já tem visibilidade mundial e quando criamos o nome do coral, pensamos muito nisso, porque ele remete à cidade”, completa.

O grupo participa, ainda, de eventos de Congonhas e região, como Semana Santa, Festivais de Inverno, Concertos Natalinos, Eventos Civis Comemorativos, Festivais e Encontros de Corais nacionais e internacionais. Em seu currículo também estão diversos concertos, como: “Concerto à Virgem Maria e ao Seu Divino Filho”, “Concertos em Homenagem ao Aleijadinho”, “Concertos da Paixão” e “Concertos Natalinos”.

Mantido pela Associação Cultural Canto Livre, entidade sem fins lucrativos, declarada de utilidade pública pela Lei Municipal 2617/2006, e pela Lei Estadual 19510/2011, oferece gratuitamente, por meio da Associação, formação musical a pessoas em idades que variam dos 12 aos 80 anos, e é reconhecido como uma das mais belas manifestações culturais do interior de Minas.

Foto&Texto: Por Secom/ Assessoria de Comunicação PMC